A Coroa – Resenha

quemvaiga

Em A Herdeira, o universo de a Seleção entrou numa nova era. Vinte anos se passaram desde que America Singer e o príncipe Maxon se apaixonaram, e a filha do casal é a primeira princesa a passar por sua própria seleção.

Eadlyn não acreditava que encontraria um companheiro entre os trinta e cinco pretendentes do concurso, muito menos o amor verdadeiro. Mas às vezes o coração prega peças… e agora Eadlyn precisa fazer uma escolha muito mais difícil – e importante – do que esperava.

America Singer e o Príncipe Maxon se apaixonaram, e a filha do casal é a primeira princesa a passar por sua própria seleção.

Eadlyn não acreditava que encontraria um companheiro entre os trinta e cinco pretendentes do concurso, muito menos o amor verdadeiro. Mas às vezes o coração prega peças… e agora Eadlyn precisa fazer uma escolha muito mais difícil – e importante – do que esperava.

Este é o quinto e último livro do que era para ser a “trilogia” de A Seleção, eu tinha feito um post com as minhas expectativas para esse desfecho mas a maior parte não aconteceu do jeito que eu esperava, acredito que este seja o primeiro livro no qual eu tenha errado tão feio sobre o que aconteceria.

Desde o começo já percebemos que os acontecidos no final do livro anterior, A Herdeira, afetaram a princesa profundamente a ponto desta mudar de postura, neste livro vemos uma Eadlyn madura e gentil, que se preocupa com o povo.

Quanto aos rapazes, eu torcia fielmente para um, mas repentinamente a princesa descobre que ama outro, no começo eu não aceitei muito bem, pois achava que ela combinava melhor com o primeiro, mas depois me conformei. (Ainda penso que ela ficaria melhor com o que eu torcia, mas tudo bem). Os outros tiveram um fim digno, fiquei alegre com seus “felizes para sempre”.

Tinham personagens que eu nem imaginava que seriam citados, que antes eram “bons” mas depois viraram “maus”, gostei disso, tirou um pouco daquela utopia de que pessoas boas são sempre boas.

Algo que me incomodou um pouco foi o excesso de elogios a princesa, todos os personagens ficavam falando das qualidades da Eadlyn durante os diálogos, e isso aconteceu na maior parte dos capítulos.

Gostei bastante do final, e principalmente de uma revelação sobre o Rei Clarkson que ninguém sabia, Eadlyn tomou uma decisão sábia que melhorou sua carga de trabalho. Também gostei do epílogo bônus, que se passa seis anos depois de A Coroa, no qual Eadlyn já tem uma filha com nome extremamente estranho, e está grávida, bem como acontece um casamento um casal que me encantou.

Percebi que muitas coisas ficaram em aberto neste livro, desacredito que a Kiera não escreva mais nada sobre a Seleção. Ao meu ponto de vista, este não foi o melhor livro da saga, eu ainda prefiro a história da America, mas não foi ruim, só não superou as minhas expectativas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s