Filme: Percy Jackson e o Ladrão de Raios – Crítica

Logan não cansa de ser lindo ❤

Eu já assisti esse filme várias vezes, a aproveitando o gancho de que passou ontem na Rede Globo eu refresquei minha memória para poder fazer uma resenha sobre ele.

Mesmo o filme não sendo fiel ao livro e os acontecimentos passarem muito rápido, não nego que eu gostei do filme mesmo assim e não me canso de assistir.

Sinopse:

“Ambientado no mundo atual, onde os doze deuses do Olimpo (instalados 600 andares acima do planeta, no edifício Empire State Building, em Nova York) estão vivos e criando uma nova raça de jovens heróis mitológicos que são semideuses – metade mortais, metade imortais -, Zeus suspeita que Percy, filho adolescente de Poseidon, tenha roubado seu raio, a arma mais poderosa do universo. Para provar sua inocência e evitar uma guerra devastadora entre os deuses, Percy embarca numa odisséia transcontinental com o objetivo de encontrar o verdadeiro ladrão. Ao longo do caminho, ele enfrenta inimigos cruéis decididos a detê-lo, e salva sua mãe das garras assassinas de outro deus grego, Hades.”

O filme tem um bom desenvolvimento, porém, como disse acima, muito rápido, ia ser muito mais proveitoso se o filme tivesse uma duração maior, como Divergente e Harry Potter, porque tinham muitas cenas que poderiam aparecer, como as cenas em que Ares aparece, como Percy descobriu que era filho de Poseidon… E o que me entristece é que tiveram muitos erros graves no filme como uma adaptação literária: a cor do cabelo da Annabeth, aquela mulher que teve uma participação TOTALMENTE DESNECESSÁRIA no covil da Medusa, e quanto a Perséfone gostar do Grover, o que foi aquilo?? A Perséfone nem estava no livro e mal trocou palavras com o Grover (que também não é tão safado e sarcástico quanto no filme, muito pelo contrário, é chorão e sensível. Além do sarcasmo ser algo característico no Percy). Aqueles caras que viraram a Hidra (ridículo), o fato da principal tarefa da missão era pegar as pérolas e como descobriram que o Luke era o ladrão foi vergonhoso.

Em meio a todas essas críticas, não posso deixar de elogiar a parte em que a Sra Dodds vira uma Fúria e ataca o Percy, a parte do Cassino Lótus e do Minotauro não foram tão ruins também. O Grover dançando foi muito legal!

E a parte em que o Percy controla a água na luta contra o Luke foi tipo: “sou poderoso, licença”

Mas em relação ao Logan, ele foi muito bem como Percy, não consigo imaginar outro no lugar dele.

Quando assisti o filme me bateu aquela nostalgia pois O Ladrão de Raios foi o estopim para minha leitura, e isso foi no ano retrasado. Sou eternamente grata ao Tio Rick ❤

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s