3 Séries legais do YouTube!

Olá meus caros leitores, após muito tempo sem escrever por falta de tempo, criatividade e vontade, estou de volta com uma lista de séries interessantes (pelo menos pra mim) do YouTube, afinal nem todos tem Netflix para assistir algo legal.

Hoje em dia o YouTube tem sido uma plataforma de revelação de vários talentos e criatividade, com várias formas de entretenimento, seja com gameplays, vlogs, animações e tutoriais. E como a maior parte das pessoas adora série, vou recomendar algumas.

Girls In The House

gith

Não podia deixar de citar a série que todos amam, fonte de várias tirinhas e frases marcantes. A série é feita no The Sims 4 e se passa na Pensão da Tia Ruiva, cuja a proprietária jamais foi vista, este lugar é onde trabalham as três protagonistas: Honey, Alex e Duny.

Honey cuida da parte administrativa da pensão, é uma personagem calma e com poucas falas, este fato é até usado como brincadeira na série por ela mesma. Alex é a cozinheira, mas de acordo com Honey, a amiga não tem muito talento pra isso, a personagem vive sendo zoada pela Duny por ser feia e usar roupas simples, Alex é a trouxa que várias pessoas se identificam (inclusive eu).

Duny é responsável pelo marketing da pensão, mas ela aproveita a chance para fazer propaganda de si mesma, é a personagem mais amada pelos fãs, considerada a rainha da série e dos closes certos, as frases dela são as melhores, ela é do tipo que não leva desaforo pra casa e fala tudo o que pensa.

-Você sabe o que é arrastão?

-É o quê?

-Arrastão vai ser quando eu pegar vocês dois pela cabeça e arrastar pelo asfalto inteiro!

-Passa o celular

-Eu não vou dar meu número pra vocês

-A gente quer o aparelho

-Então vai no dentista!

Além das personagens principais, encontramos outras personagens maravilhosas, como a Julie, que é a garota tumblr, que vive mudando de cabelo e sempre está estilosa, a Ingrid, que antes trabalhava numa pensão rival e depois passou a ser recepcionista na Pensão da Tia Ruiva, o Todd, que é um cara bem irônico, a Priscilão, que é a braço direito da Duny e também muito amada pelos fãs. Inclusive em vários episódios tem a presença de alguns famosos como Lana del Rey e Gretchen.

A série foi escrita quando o Raony Phillips (do canal RaoTV) escreveu uma história chamada Girl Power, mas só depois de muito tempo pode ser adaptada e compartilhada, atualmente, GITH está na sua terceira temporada, com direito a spin-off chamado Disk Duny, onde a mesma ajuda os famosos como Lady Gaga e Britney Spears, e Duny na TNT, que são curtas engraçados parecidos com o spin-off citado anteriormente. Duny Eveley é tão rainha que até comentou o AMAs 2016, tá podendo em monamour!

Além de GITH, o Raony vai continuar as outras séries de The Sims que já tem o primeiro episódio disponível: Chantagem, que conta a história de Erica Thomas, uma chantagista profissional que faz todo o possível e impossível para ajudar seus clientes e Girls In The House Los Angeles.

Cueio

cueio

Esta é uma animação do canal Gato Galáctico, que gira em torno de um coelho com o mesmo nome da série, este, como todos os animais da série, consegue se transformar num “humanóide”, sua personalidade é como o Sasuke Uchiha ou algum protagonista de shoujo, ou seja, bom em quase tudo o que faz e frio. Além do Cueio, outros dois personagens são relevantes: Primo, o humano que aparenta ser tapado, e Vaco, o touro leal a Cueio e que nutre uma grande admiração pelo mesmo.

Talvez ao assistir os primeiros episódios você ache o desenho sem graça, porém estes episódios são aleatórios mesmo, a partir do quinto vídeo a história assume uma linha contínua. Como cada capítulo é extremamente curto (tendo em média um minuto e meio) dá pra assistir tudo em um dia sem ver o tempo passar, pois ao passar das aventuras alguns mistérios vão aparecendo e no final um problema que o Cueio tem e que está ficando cada vez mais comum nos dias de hoje é apresentado de uma forma sinjela.

Better Beware

15027966_1783161618591585_8800838929508287420_n

A nova série do canal Vaka Loka é uma das melhores de The Sims que eu já vi, gira em torno na Bárbara Martinez, a Babi, que não se cuida muito e por isso vira alvo de bullying junto com as amigas, Kiany Jackson e Pumpkin Potts. Só de ver pelo primeiro episódio a gente já percebe que a mensagem da série é ser você mesma sem se importar com os outros, por mais que a aparência seja diferente.

A Babi é uma personagem que no começo se mostra bem pessimista, as vezes não gostando da companhia das próprias amigas, simples e humilde, Bárbara quer que as pessoas se importem mais com o caráter e no fundo gostaria de ser popular. Pumpkin é a amiga que se importa com os outros, a tímida e fofa que tem uma voz um tanto irritante.

Kiany é a melhor personagem, arrasa no rap e não leva desaforo pra casa, ela é a única que não se magoa com todas as brincadeiras de mal gosto feitas pelos populares. Falando na burguesia, não posso deixar de falar do quarteto de patricinhas que azucrinam as três amigas. Mia Heartlock é o projeto de Regina George, rica, fina e que trata quem é mais simples como inferior, vive acompanhada das amigas: a irrelevante Yeva Shishkova e a coreana Ji-A Park, ambas tão venenosas quanto a líder. A quarta do grupo, Briana Miller, é a personagem mais linda e a mais rica, ela não concorda muito com o jeito de suas companheiras.

Os pais de Babi tem sotaque espanhol e a mãe já foi muito popular no passado, por isso vive cobrando que a filha se cuide mais, o que faz com que a relação das duas seja complicada. Além disso, a série tem alguns mistérios sobrenaturais e duas músicas que foram cantadas no episódio, assim como GITH (mas nem tanto), vemos algumas cenas engraçadas e frases que poderiam virar memes, no momento Better Beware está na primeira temporada, com três episódios, estes são lançados semanalmente, então a espera não é longa, se não viu corre lá que é super legal!

Por enquanto são só essas séries que eu recomendo, quando eu achar outra série com certeza postarei aqui! Beijos de luz!

Livros desconhecidos para se interessar #7

Ao navegar pela internet procurando algumas sugestões, achei várias super interessantes, espero que gostem, não deixem de comentar

CAPA_ilha.jpg

Ser levada para uma cidade especial não estava nos planos de Sybil. Tudo o que ela mais queria era sair de Kali, zona paupérrima da guerra entre a União e o Império do Sol, e não precisar entrar para o exército. Mas ela nunca imaginou que pudesse ser um dos anômalos, um grupo especial de pessoas com mutações genéticas que os fazia ter habilidades sobre-humanas inacreditáveis. Como única sobrevivente de um naufrágio, ela agora irá se juntar a uma família adotiva na maior cidade de mutantes do continente e precisará se adaptar a uma nova realidade. E logo aprenderá que ser diferente pode ser ainda mais difícil que viver em um mundo em guerra.

icone21

Após a Terra ter sido invadida por seres alienígenas misteriosos, Dol, a única sobrevivente de sua família, passou a morar em uma pacata cidade camponesa junto de seu melhor amigo, Ro. Apesar da relativa segurança, os amigos sempre suspeitaram que possuíam algo de especial, até que, repentinamente, são capturados pela Embaixada. Agora, juntos de Tima, outra prisioneira, e Lucas, filho da poderosa embaixadora e garoto por qual Dol nutre uma perigosa atração, todos perceberão que o encontro dos quatro não é mera coincidência: é uma conspiração.

Este livro foi escrito por uma das autoras de Dezesseis Luas, a maior parte das avaliações do skoob foram de 3 estrelas, então fiquei com um pé atrás, mas acredito que possa gostar.

Corte de Espinhos e Rosas

Em Corte de Espinhos e Rosas, um misto de A Bela e A Fera e Game of Thrones, Sarah J. Maas cria um universo repleto de ação, intrigas e romance.

Depois de anos sendo escravizados pelas fadas, os humanos conseguiram se libertar e coexistem com os seres místicos. Cerca de cinco séculos após a guerra que definiu o futuro das espécies, Feyre, filha de um casal de mercadores, é forçada a se tornar uma caçadora para ajudar a família. Após matar uma fada zoomórfica transformada em lobo, uma criatura bestial surge exigindo uma reparação.

Arrastada para uma terra mágica e traiçoeira que ela só conhecia através de lendas , a jovem descobre que seu captor não é um animal, mas Tamlin, senhor da Corte Feérica da Primavera. À medida que ela descobre mais sobre este mundo onde a magia impera, seus sentimentos por Tamlin passam da mais pura hostilidade até uma paixão avassaladora. Enquanto isso, uma sinistra e antiga sombra avança sobre o mundo das fadas e Feyre deve provar seu amor para detê-la… ou Tamlin e seu povo estarão condenados.

Esta autora é a mesma de Trono de Vidro, uma saga mais conhecida, e como eu gostei da história da Selena, fiquei com vontade de conhecer a história da Feyre. E também me apaixonei pela capa, uma das mais bonitas que já vi.

CAPA-Sob-o-Céu-do-Nunca

Primeiro livro de uma eletrizante trilogia ambientada em um futuro imaginado, mas assustadoramente possível, Never Sky: sob o céu do nunca chega ao Brasil rodeado de grande expectativa por parte dos fãs de distopias. Não é para menos.
O livro figura entre os melhores do gênero, segundo a opinião do público e crítica, nos EUA; teve os direitos de adaptação vendidos para a Warner Bros.; e a continuação, Through the Ever Night, publicada em janeiro de 2013, estreou entre os mais vendidos do jornal The New York Times.
Em um cenário pós-apocalíptico, a população do planeta se dividiu entre aqueles que conseguiram esconder-se em cidades encapsuladas, conhecidas como núcleos, e as que sobreviveram nas áreas externas, mas tornaram-se primitivas. Através de um dispositivo eletrônico, os habitantes dos núcleos podem frequentar diferentes Reinos, cópias virtuais e multidimensionais do mundo que elas deixaram para trás.
Neles se pode fazer qualquer coisa, ser qualquer pessoa, sem consequências no mundo real. Mundos sem dor, sem medo. As palavras dor e medo, porém, fazem parte do vocabulário cotidiano dos que vivem além das paredes dos núcleos.
A escritora Veronica Rossi se utiliza da oposição dessas duas sociedades para pensar o poder da tecnologia, seus benefícios, malefícios e alienação que pode provocar nas pessoas.

puros

Pressia pouco se lembra das Explosões ou de sua vida no Antes. Deitada no armário de dormir, nos fundos de uma antiga barbearia em ruínas onde se esconde com o avô, ela pensa em tudo o que foi perdido — como um mundo com parques incríveis, cinemas, festas de aniversário, pais e mães foi reduzido a somente cinzas e poeira, cicatrizes, queimaduras, corpos mutilados e fundidos. Agora, em uma época em que todos os jovens são obrigados a se entregar às milícias para, com sorte, serem treinados ou, se tiverem azar, abatidos, Pressia não pode mais fingir que ainda é uma criança. Sua única saída é fugir.
Houve, porém, quem escapasse ileso do Apocalipse.
Esses são os Puros, mantidos a salvo das cinzas pelo Domo, que protege seus corpos saudáveis e superiores. Partridge é um desses privilegiados, mas não se sente assim. Filho de um dos homens mais influentes do Domo, ele, assim como Pressia, pensa nas perdas. Talvez porque sua própria família se desfez: o pai é emocionalmente distante, o irmão cometeu o suicídio e a mãe não conseguiu chegar ao abrigo do Domo. Ou talvez seja a claustrofobia, a sensação de que o Domo se transformou em uma prisão de regras extremamente rígidas. Quando uma frase dita sem querer dá a entender que sua mãe pode estar viva, ele arrisca tudo e sai à sua procura.
Dois universos opostos se chocam quando Pressia e Partridge se encontram. Porém, eles logo percebem que para alcançarem o que desejam — e continuar vivos — precisarão unir suas forças.

Capa_BostonBoys_Final.indd

Boston Boys conta a história de Ronnie Adams, uma garota responsável e pé no chão, que vive em Boston desde que nasceu. Sua vida vira de cabeça para baixo quando ela descobre que sua mãe, uma analista de sistemas, resolve mudar radicalmente de emprego: se torna produtora do programa de TV Boston Boys, uma série de sucesso que mostra a vida perfeita de três integrantes de uma boyband americana, que é o último programa que Ronnie gastará seu tempo para assistir. Para lhe trazer ainda mais dor de cabeça, Mason McDougal vocalista da banda e protagonista da série vai morar com ela e sua família por motivos que ela desconhece.

A convivência diária com um astro de TV egocêntrico e implicante é difícil para Ronnie e piora ainda mais quando ela tem que lidar com os outros dois atores do programa: Henry e Ryan. Além deles, surge um fã louca e perseguidora que parece rastreá-la a cada passo.

Ronnie vive altas aventuras com os garotos uma viagem internacional, uma guerra cibernética de boatos para uma revista, seu ódio pelas meninas de sua escola, as picaretagens de produtores e até uma possível separação da banda. Apesar de tudo, ela cria um vínculo com este universo glamouroso que achava nunca ser possível.

capaebookascrnicasdemiramar

E se você fosse levado a um lugar que ninguém sabe onde fica exatamente? Governado por Caroline Corin, o lugar abriga pessoas com dons e habilidades especiais. Adolescentes são levados para lá com os pais a convite de Caroline com a desculpa de que devem “treinar” estas habilidades, porém suas ideias são outras e estes jovens desaparecem misteriosamente sem que isso pareça incomum aos olhos de todos. Exceto para Liz, Dan, Isaac, Sara e Gabriel, que, além dos conflitos da adolescência, têm que lutar para desvendarem os mistérios de Miramar.

Esse livro foi muito elogiado pelo que eu vi, e é de autoria brasileira, especificamente dois curitibanos.

DUFF_1452889754547922SK1452889754B

Bianca Piper não é a garota mais bonita da escola, mas tem um grupo leal de amigas, é inteligente e não se importa com o que os outros pensam dela (ou ela acha). Ela também é muito esperta para cair na conversa mole de Wesley Rush – o cara bonito, rico e popular da escola – que a apelida de DUFF, sigla em inglês para Designated Ugly Fat Friend, a menos atraente do seu grupo de amigas. Porém a vida de Bianca fora da escola não vai bem e, desesperada por uma distração, ela acaba beijando Wesley. Pior de tudo: ela gosta. Como válvula de escape, Bianca se envolve em uma relação de inimizade colorida com ele. Enquanto o mundo ao seu redor começa a desmoronar, Bianca descobre, aterrorizada, que está se apaixonando pelo garoto que ela odiava mais do que tudo.

OS_FORASTEIROS_1391804262B

O jovem Hylas tem uma vida pacata, pastoreando cabras nas montanhas com a irmã. Até o dia em que homens com armaduras, lanças de bronze e a pele escondida por uma camada escura de cinzas atacam os dois. Hylas escapa, mas a irmã desaparece, e caberá ao irmão encontrá-la tendo como únicos aliados Pirra, a filha rebelde da Sacerdotisa Suprema, e um golfinho chamado Espírito. Para complicar ainda mais, ele está sendo caçado por guerreiros de armaduras negras. Os forasteiros é o primeiro volume da série Deuses e guerreiros, que se passa na Idade do Bronze.

Espero que tenham gostado!

A Coroa – Resenha

quemvaiga

Em A Herdeira, o universo de a Seleção entrou numa nova era. Vinte anos se passaram desde que America Singer e o príncipe Maxon se apaixonaram, e a filha do casal é a primeira princesa a passar por sua própria seleção.

Eadlyn não acreditava que encontraria um companheiro entre os trinta e cinco pretendentes do concurso, muito menos o amor verdadeiro. Mas às vezes o coração prega peças… e agora Eadlyn precisa fazer uma escolha muito mais difícil – e importante – do que esperava.

America Singer e o Príncipe Maxon se apaixonaram, e a filha do casal é a primeira princesa a passar por sua própria seleção.

Eadlyn não acreditava que encontraria um companheiro entre os trinta e cinco pretendentes do concurso, muito menos o amor verdadeiro. Mas às vezes o coração prega peças… e agora Eadlyn precisa fazer uma escolha muito mais difícil – e importante – do que esperava.

Este é o quinto e último livro do que era para ser a “trilogia” de A Seleção, eu tinha feito um post com as minhas expectativas para esse desfecho mas a maior parte não aconteceu do jeito que eu esperava, acredito que este seja o primeiro livro no qual eu tenha errado tão feio sobre o que aconteceria.

Desde o começo já percebemos que os acontecidos no final do livro anterior, A Herdeira, afetaram a princesa profundamente a ponto desta mudar de postura, neste livro vemos uma Eadlyn madura e gentil, que se preocupa com o povo.

Quanto aos rapazes, eu torcia fielmente para um, mas repentinamente a princesa descobre que ama outro, no começo eu não aceitei muito bem, pois achava que ela combinava melhor com o primeiro, mas depois me conformei. (Ainda penso que ela ficaria melhor com o que eu torcia, mas tudo bem). Os outros tiveram um fim digno, fiquei alegre com seus “felizes para sempre”.

Tinham personagens que eu nem imaginava que seriam citados, que antes eram “bons” mas depois viraram “maus”, gostei disso, tirou um pouco daquela utopia de que pessoas boas são sempre boas.

Algo que me incomodou um pouco foi o excesso de elogios a princesa, todos os personagens ficavam falando das qualidades da Eadlyn durante os diálogos, e isso aconteceu na maior parte dos capítulos.

Gostei bastante do final, e principalmente de uma revelação sobre o Rei Clarkson que ninguém sabia, Eadlyn tomou uma decisão sábia que melhorou sua carga de trabalho. Também gostei do epílogo bônus, que se passa seis anos depois de A Coroa, no qual Eadlyn já tem uma filha com nome extremamente estranho, e está grávida, bem como acontece um casamento um casal que me encantou.

Percebi que muitas coisas ficaram em aberto neste livro, desacredito que a Kiera não escreva mais nada sobre a Seleção. Ao meu ponto de vista, este não foi o melhor livro da saga, eu ainda prefiro a história da America, mas não foi ruim, só não superou as minhas expectativas.

Livros desconhecidos para se interessar #6

As vezes fico com vontade de adicionar livros no meu skoob, e pesquiso bastante, logo escolho alguns e posto aqui no blog, é difícil achar posts com indicações que despertem o meu interesse, gostaria de saber a opinião de vocês quanto esses livros e se vocês tem alguma indicação, por favor, me mandem! Eu postarei aqui.

Desafio de Ferro 

O_DESAFIO_DE_FERRO_1407776982B

Amigos e Inimigos. Perigo e Magia. Morte e Vida.

A maioria dos garotos faria qualquer coisa para passar no Desafio de Ferro.
Callum Hunt não é um deles. Ele quer falhar.
Se for aprovado no Desafio de Ferro e admitido no Magisterium, ele tem certeza de que isso só irá lhe trazer coisas ruins. Assim, ele se esforça ao máximo para fazer o seu pior… mas falha em seu plano de falhar.
Agora, o Magisterium espera por ele, um lugar ao mesmo tempo incrível e sinistro, com laços sombrios que unem o passado de Call e um caminho tortuoso até o seu futuro.

Magisterium: O Desafio de Ferro nasceu da extraordinária imaginação das autoras best-sellers Holly Black e Cassandra Clare. Um mergulho alucinante em um universo mágico e inexplorado.

A Cassandra Clare é autora da saga Instrumentos Mortais, que hoje é reproduzida como série, Shadowhunters. E Holly Black é autora das Crônicas de Spiderwick, que foi adaptado para filme, que passa muito na TV, e também o livro A Garota mais fria de Coldtown, que  da mesma forma indiquei. Essa parceria das autoras deve ter dado muito certo!

Jogador nº1

jogadorn1

Cinco estranhos e uma coisa em comum: a caça ao tesouro. Achar as pistas nesta guerra definirá o destino da humanidade. Em um futuro não muito distante, as pessoas abriram mão da vida real para viver em uma plataforma chamada Oasis. Neste mundo distópico, pistas são deixadas pelo criador do programa e quem achá-las herdará toda a sua fortuna. Como a maior parte da humanidade, o jovem Wade Watts escapa de sua miséria em Oasis. Mas ter achado a primeira pista para o tesouro deixou sua vida bastante complicada. De repente, parece que o mundo inteiro acompanha seus passos, e outros competidores se juntam à caçada. Só ele sabe onde encontrar as outras pistas: filmes, séries e músicas de uma época que o mundo era um bom lugar para viver. Para Wade, o que resta é vencer – pois esta é a única chance de sobrevivência.

O Jogo Infinito – A Doutrina da Morte

o-jogo-infinito

Michael é um gamer. E como a maioria dos jogadores, ele passa quase mais tempo no VirtNet do que no mundo real. O VirtNet oferece total imersão do corpo e da mente, e é viciante. Graças à tecnologia, qualquer pessoa com dinheiro suficiente pode experimentar mundos de fantasia, arriscar sua vida sem a chance de morte, ou apenas ficar com os virt-amigos. E quanto mais habilidades de hacker você tem, mais divertido. Por que se preocupar seguindo as regras quando a maioria delas são idiotas, afinal? Mas algumas regras foram feitas por uma razão. É muito perigoso brincar com algumas tecnologias. E relatórios recentes afirmam que um jogador vai para além do que qualquer jogador fez antes: ele está segurando jogadores reféns dentro do VirtNet. Os efeitos são terríveis, os reféns foram todos declarados com morte cerebral. No entanto, os motivos do gamer são um mistério. O governo sabe que para pegar um hacker, você precisa de um hacker. E eles foram assistir Michael. Eles querem ele em sua equipe. Mas o risco é enorme. Se ele aceitar o seu desafio, Michael terá que ir fora da grade VirtNet. Há becos e esquinas no sistema que olhos humanos nunca viram e predadores que ele não pode nem mesmo imaginar – e há a possibilidade de que a linha entre jogo e realidade será borrada para sempre.

Neve e Cinzas

CAPA-Neve-e-Cinzas

Dezesseis anos atrás o Reino de Inverno foi conquistado e seus cidadãos, escravizados, sem família real e sem magia. A única esperança de liberdade para o povo do reino jaz nos oito sobreviventes que conseguiram escapar, e que seguem esperando uma oportunidade para recuperar a magia de Inverno e reconstruir o reino. Meira, uma órfã desde a derrota de Inverno, passou a vida inteira como refugiada, criada por Senhor, o general dos inverninos. Treinando para se tornar uma guerreira — e desesperadamente apaixonada pelo melhor amigo e futuro rei, Mather —, Meira faria qualquer coisa para ajudar o Reino de Inverno a retomar seu poder. Então, quando espiões descobrem a localização de um medalhão antigo capaz de devolver a magia ao reino, Meira decide ela mesma encontrá-lo. Finalmente ela está escalando torres e lutando contra soldados inimigos como sempre sonhou. Mas a missão não sai como planejado, e logo Meira se vê mergulhada em um mundo de magia maligna e poderosos perigosos. De repente, ela percebe que seu destino não está, e nunca esteve, em suas mãos. A estreia de Sara Raasch é uma fantasia cheia de ação sobre lealdade, amor e a capacidade de determinar o próprio destino.

Luzes, Câmeras, Confusão

o_misterio_das_princesas_1_capa_pos_kit02-1

Jenna ganhou o maior presente que uma garota poderia desejar: ser uma princesa! Tudo havia começado alguns dias antes quando, entre muitas meninas, fora escolhida para representar o papel principal em um filme. E lá estava ela, na sacada de um palácio real de verdade, lindamente vestida e maquiada, acenando para uma multidão de súditos emocionados! Por algumas semanas, Jenna seria Malena, a jovem e amada princesa de Scândia, um rico e belo país onde todos eram felizes. Era como morar dentro de um conto de fadas!

Mas aos poucos Jenna começou a desconfiar que alguma coisa muito errada estava acontecendo ali. Afinal, cadê a verdadeira princesa? Como era possível elas serem tão parecidas, a ponto de confundir as pessoas? Aquele reino era mesmo um lugar perfeito?

Jenna decide investigar e acaba desvendando terríveis segredos escondidos por trás da beleza do palácio. Nada poderia estar mais distante de um conto de fadas do que aquilo! E agora? O que acontecerá com Jenna?

Uma história cheia de surpresas e incríveis revelações, com um desfecho emocionante! Você não vai parar de ler!

Não deixem de comentar!

Qual é o paradeiro de Stephenie Meyer?

Stephenie Meyer, autora dos livros da Saga Crepúsculo, além dos bônus: A Breve Segunda Vida de Bree Tanner, Crepúsculo: Guia Oficial da Série e A Hospedeira, ficou um bom tempo sem dar as caras, sem publicar um novo livro, até que no ano passado (se não me engano) a autora promoveu a produção de curtas contando histórias de alguns dos personagens de Crepúsculo e também publicou uma edição comemorativa dos 10 anos da saga, “escrevendo” a mesma história de Crepúsculo, só que com os gêneros dos personagens trocados, Bella vira Beau e Edward vira Edythe.

Com a volta da autora, muitos fãs reavivaram as esperanças de que Meyer fosse terminar Midnight Sun (A história do primeiro livro narrada pelo Edward) e publicá-lo, até que a mesma disse numa entrevista que estava reescrevendo o livro e tinha planos para a publicação, mas o que a fez mudar de ideia foi o lançamento de Grey.

Você disse na semana passada na New York Comic Con que Grey, de EL James, colocou em pausa Midnight Sun. Então o que eu estou querendo saber agora é, o que é que vai levar neste momento o livro a ser lançado?

SM: Eu estou trabalhando nisso. Eu não o engavetei completamente por causa disso. Foi apenas que – eu estava contando essa história – que parece como se estivesse amaldiçoada. Porque cada vez que eu começo, algo acontece e é tipo, ‘ugh.’ Mas… minha mãe vai me matar se eu não fizer isso. É mais verdadeiro do que você sabe. Isso é tudo o que ela quer de mim. Cada aniversário, todo o presente de Natal que eu dou, [ela fala,] “você sabe o que eu realmente quero.” Esta é a minha vida.

Após esta revelação, não houve fã que a defendesse (pelo menos a maioria), não acredito que Grey seja um motivo bom para parar de escrever Midnight Sun, que já estava no ar a muito tempo antes! Todos os fãs querem Midnight Sun, a própria mãe da Meyer quer que ela termine este livro; nós, como leitores imaginamos o trabalho que dá para escrever um livro, demora muito, e respeitamos isso, mas essa história está confusa demais.

Além disso, Meyer afirmou que estava trabalhando num livro separado:

Eu tenho um que está na fase de edição. Eu escrevi o livro, eu tenho o meu pacote de edição. Isso vai me matar. Mas é um – não é Young Adult. Não é fantasia. É um thriller ambientado nos dias atuais – é tão realista como os filmes são Jason Bourne. É esse tipo de existência ligeiramente aumentada.

Não vai ser – quer dizer, um monte de gente morre – mas não é super-hardcore. Não é como se os fãs mais jovens não pudessem lê-lo.

[Stephenie revelou mais tarde que ela espera lançar este livro no próximo ano.]

E também deixou no ar a possibilidade de publicar um livro sobre a história do casal Jacob e Renesmee e outros personagens, identicamente disse sobre as continuação de A Hospedeira: The Seeker, e The Soul.

Se você fosse escrever sobre outro personagem no mundo do Crepúsculo, quem seria?

SM: Eu acho que se eu realmente fosse fazer isso seria Renesmee. E Leah. Esses são os dois personagens mais não resolvidos. Se eu fosse faze – se não fosse para o meu prazer – os fãs gostariam de Alice, eu acho. Isso seria o que eles definitivamente gostariam de ter.

Voltando a Renesmee, um monte de fãs quer saber o que aconteceu com Renesmee e Jacob pós-Amanhecer.

SM: E essa seria a história, se eu fosse lá. Se eu fosse em frente. Então eu não vou dizer o que acontece.

Você pensou nisso? A sua mente seguiu por esse caminho?

SM: Oh sim, há um esboço. Há vários capítulos escritos. Era algo que eu estava trabalhando antes de Amanhecer sair.

Quanto aos outros projetos. A Hospedeira. Houve rumores de uma sequência. Isso é –

SM: Está parcialmente escrito. Aqui é onde eu estou lidando com o bloqueio mais frustrante, onde eu só sei tudo o que acontece. Talvez eu precise fazê-lo no meu gravador e apenas ter alguém para digitá-lo. Eu não sei.

Além disso, não há nenhuma informação sobre os futuros trabalhos da autora, procurei no Twitter e em sua própria página, mas nada encontrei. Então não sei ao certo se realmente devemos ficar esperançosos com algum livro de Crepúsculo e A Hospedeira com lançamento em breve, só nos resta esperar.

Obs.: Os trechos da entrevista eu tirei de um site chamado Foforks, um dos melhores da saga Crepúsculo, caso queira ver a entrevista completa, clique aqui.

Recomendação de shoujo: Kaichou wa maid-sama!

Ayuzawa Misaki é a presidente do grêmio estudantil do colégio Seika, antes uma escola só para garotos, o que explica o fato de haverem pouquíssimas garotas estudando lá. Ayuzawa sempre viu os garotos como relaxados e inúteis, agindo rudemente com eles.

Misaki também tem um trabalho de meio período, na cafeteria chamada Maid Latte servindo os clientes, vestida como empregada, e tem vergonha que seus colegas de escola descubram (acho que é porque se descobrissem, não a levariam a sério). Porém, um dia, o galã do colégio Usui Takumi descobre o seu trabalho e começa a frequentar a cafeteria, os dois acabam se aproximando e vocês já imaginam o resto…

O shoujo é bem divertido, segue a linha dos shoujos comuns. Fez bastante sucesso no Brasil, mas não conseguiu a mesma fama no Japão. Mas teve uma coisa que me incomodou: foi que tudo girava em torno da Misaki, vários garotos se interessaram por ela, isso é muito forçado! Além disso, gostei do anime e do final. Engraçado foi o fato de Usui estar SEMPRE ouvindo as coisas relacionadas a protagonista, sempre a ajudando, parece ser onipresente!

O anime pode ser assistido pelo YouTube, no qual tem todos os episódios legendados. Caso tenha se interessado, clique aqui para assistir!

Para todos os garotos que já amei – Resenha

Eu já sabia como o livro acabaria, mas isso não me impediu de não conseguir largar este livro, em apenas dois dias devorei cada página, me apaixonei pela leitura.

PARA_TODOS_OS_GAROTOS_QUE_JA_A_1430586442445338SK1430586442B

Lara Jean guarda suas cartas de amor em uma caixa azul-petróleo que ganhou da mãe. Não são cartas que ela recebeu de alguém, mas que ela mesma escreveu. Uma para cada garoto que amou — cinco ao todo. São cartas sinceras, sem joguinhos nem fingimentos, repletas de coisas que Lara Jean não diria a ninguém, confissões de seus sentimentos mais profundos.
Até que um dia essas cartas secretas são misteriosamente enviadas aos destinatários, e de uma hora para outra a vida amorosa de Lara Jean sai do papel e se transforma em algo que ela não pode mais controlar.

Como dito na sinopse, Lara Jean escreve cartas de amor para os garotos no qual já se apaixonou, como uma forma de despedida, em prol de abandonar seus sentimentos, como se estivesse escrevendo para eles, mas, obviamente, nunca entregaria a eles. Um dia essas cartas são mandadas para cada garoto, e Lara se vê num constrangimento por revelar sentimentos antigos para pessoas que mal tinha contato, enquanto descobre que um desses garotos não foi esquecido completamente por ela.

Esse livro pode parecer muito clichê, pois já vimos romances parecidos com esse em vários filmes diferentes, mas o jeito como as coisas acontecem é muito interessante, no começo do livro vemos uma Lara que não se arrisca muito, não se abre com os outros sobre seus sentimentos, uma medrosa, e no decorrer da leitura a protagonista vai crescendo, abandonando seus medos e inseguranças.

Cada personagem tem uma personalidade marcante, todas as cenas em que Lara e o (não posso falar pois é spoiler) são apaixonantes, e vão construindo uma relação mais íntima que posteriormente vira amor.

Gostaria de poder escrever mais sobre o que se passa no livro, mas temo que isso possa afetar a leitura de quem se interessou, mas recomento imensamente esse livro para amantes de romance, esse livro conseguiu me deixar triste por tê-lo terminado, o que é raro. Não vejo a hora de ler o próximo livro.

Comente aqui em baixo o que achou do livro! Adoraria saber!

Livros desconhecidos para se interessar #5

Olá leitores! Tudo bem?

Está muito difícil postar alguma coisa aqui, por conta da minha falta de tempo por conta do cursinho que estou fazendo, o lado bom disso é que estou melhorando minha escrita e tento escrever de uma melhor maneira para o blog.

Pesquisei muito livros menos conhecidos que despertassem meu interesse, e achei alguns que quero compartilhar com vocês.

O Rouxinol (Kristin Hannah)

o-rouxinol_capaweb.jpg.200x300_q85_upscale

“Neste épico passado na França da Segunda Guerra, duas irmãs se afastam por discordarem sobre a ameaça de ocupação nazista. Com temperamentos e princípios divergentes, cada uma delas precisa encontrar o próprio caminho e enfrentar questões morais e escolhas de vida ou morte.” – Christina Baker Kline, autora de O trem dos órfãos

França, 1939: No pequeno vilarejo de Carriveau, Vianne Mauriac se despede do marido, que ruma para o fronte. Ela não acredita que os nazistas invadirão o país, mas logo chegam hordas de soldados em marcha, caravanas de caminhões e tanques, aviões que escurecem os céus e despejam bombas sobre inocentes.

Quando o país é tomado, um oficial das tropas de Hitler requisita a casa de Vianne, e ela e a filha são forçadas a conviver com o inimigo ou perder tudo. De repente, todos os seus movimentos passam a ser vigiados e Vianne é obrigada a fazer escolhas impossíveis, uma após a outra, e colaborar com os invasores para manter sua família viva.

Isabelle, irmã de Vianne, é uma garota contestadora que leva a vida com o furor e a paixão típicos da juventude. Enquanto milhares de parisienses fogem dos terrores da guerra, ela se apaixona por um guerrilheiro e decide se juntar à Resistência, arriscando a vida para salvar os outros e libertar seu país.

Seguindo a trajetória dessas duas grandes mulheres e revelando um lado esquecido da História, O Rouxinol é uma narrativa sensível que celebra o espírito humano e a força das mulheres que travaram batalhas diárias longe do fronte.

Separadas pelas circunstâncias, divergentes em seus ideais e distanciadas por suas experiências, as duas irmãs têm um tortuoso destino em comum: proteger aqueles que amam em meio à devastação da guerra – e talvez pagar um preço inimaginável por seus atos de heroísmo.

Gosto muito de história, então gostaria de ler algo que retratasse a época nazista, além do mais este livro ganhou de melhor romance histórico (se não me engano) na lista do site EpicReads.

A Rebelde do Deserto (Alwyn Hamilton)

A_REBELDE_DO_DESERTO_1457794930570885SK1457794930B

O deserto de Miraji é governado por mortais, mas criaturas míticas rondam as áreas mais selvagens e remotas, e há boatos de que, em algum lugar, os djinnis ainda praticam magia. De toda maneira, para os humanos o deserto é um lugar impiedoso, principalmente se você é pobre, órfão ou mulher.

Amani Al’Hiza é as três coisas. Apesar de ser uma atiradora talentosa, dona de uma mira perfeita, ela não consegue escapar da Vila da Poeira, uma cidadezinha isolada que lhe oferece como futuro um casamento forçado e a vida submissa que virá depois dele.

Para Amani, ir embora dali é mais do que um desejo — é uma necessidade. Mas ela nunca imaginou que fugiria galopando num cavalo mágico com o exército do sultão na sua cola, nem que um forasteiro misterioso seria responsável por revelar a ela o deserto que ela achava que conhecia e uma força que ela nem imaginava possuir.

Primeiramente devo dizer que essa capa é muito linda! Uma das coisas que mais me chama atenção no livro é a capa, e adorei essa temática estilo Aladin!

The Kiss of Deception (Mary E. Pearson)

kiss-of-deception-capa-final-volume-1-darksidebooks.png

Tudo parecia perfeito, um verdadeiro conto de fadas menos para a protagonista dessa história. Morrighan é um reino imerso em tradições, histórias e deveres, e a Primeira Filha da Casa Real, uma garota de 17 anos chamada Lia, decidiu fugir de um casamento arranjado que supostamente selaria a paz entre dois reinos através de uma aliança política. O jovem príncipe escolhido se vê então obrigado a atravessar o continente para encontrá-la a qualquer custo. Mas essa se torna também a missão de um temido assassino. Quem a encontrará primeiro?

Quando se vê refugiada em um pequeno vilarejo distante o lugar perfeito para recomeçar ela procura ser uma pessoa comum, se estabelecendo como garçonete, e escondendo sua vida de realeza. O que Lia não sabe, ao conhecer dois misteriosos rapazes recém-chegados ao vilarejo, é que um deles é o príncipe que fora abandonado e está desesperadamente à sua procura, e o outro, um assassino frio e sedutor enviado para dar um fim à sua breve vida. Lia se encontrará perante traições e segredos que vão desvendar um novo mundo ao seu redor.

O romance de Mary E. Pearson evoca culturas do nosso mundo e as transpõe para a história de forma magnífica. Através de uma escrita apaixonante e uma convincente narrativa, o primeiro volume das Crônicas de Amor e Ódio é capaz de mudar a nossa concepção entre o bem e o mal e nos fazer repensar todos os estereótipos aos quais estamos condicionados. É um livro sobre a importância da autodescoberta, do amor, e como ele pode nos enganar. Às vezes, nossas mais belas lembranças são histórias distorcidas pelo tempo.

Reboot (Amy Tintera)

reboot

Quando grande parte da população do Texas foi dizimada por um vírus, os seres humanos começaram a retornar da morte. Os Reboots eram mais fortes, mais rápidos e quase invencíveis. E esse foi o destino de Wren Connolly, conhecida como 178, a Reboot mais implacável da CRAH, a Corporação de Repovoamento e Avanço Humano. Como a mais forte, Wren pode escolher quem treinar, e sempre opta pelos Reboots de número mais alto, que têm maior potencial. No entanto, quando a nova leva de novatos chega à CRAH, um simples 22 chama sua atenção, e, a partir do momento que a convivência com o novato faz com que ela comece a questionar a própria vida, a realidade dos reinicializados começa a mudar.

Arena 13

24891894

Primeiro livro da nova trilogia do autor best-seller de As Aventuras do Caça-Feitiço.
Leif tem uma única ambição: tornar-se o melhor lutador da famosa Arena 13. Lá, os espectadores apostam em qual lutador vai derramar sangue primeiro. E, em ajustes de contas, apostam em qual lutador vai morrer. Mas a região é aterrorizada por Hob, um ser maligno que se deleita torturando a população e exibe o seu poder devastador desafiando combatentes da Arena 13 a lutas até a morte quando bem entende. E isso é exatamente o que Leif quer, pois ele conhece bem os crimes de Hob. E, no cerne da sua ambição, arde o desejo de vingança. Leif procura revanche contra o monstro que destruiu a sua família. Mesmo que isso lhe custe a vida.

 

Sábado à Noite (Babi Dewet)

sabado

É o primeiro livro de uma trilogia repleta de amor, música e amizade. Amanda é popular na escola e os amigos do seu amigo de infância são considerados os ‘marotos’ do pedaço por desrespeitarem as regras. Tudo ao seu redor acaba desmoronando quando um amor mal resolvido volta à tona e a sua amizade é posta em prova. Se não bastasse, seu diretor resolve dar bailes aos sábados e uma misteriosa banda mascarada foi convocada pra tocar. Mas suas letras dizem tanto sobre ela… Afinal, quem são esses mascarados de Sábado à Noite?

Os Inconfidentes (Carlos Alberto de Carvalho)

OS_INCONFIDENTES_1463746464585512SK1463746464B

Com determinação e rebeldia, Bárbara Heliodora e Alvarenga Peixoto lutaram pelo amor e pela liberdade em meio a um período de injustiças e opressão. Com grande maestria, o escritor Carlos Alberto de Carvalho nos apresenta um romance sobre os personagens de um dos casos de maior destaque da política brasileira no período da Colônia: a Inconfidência Mineira. Tecendo no limiar entre o real e a fantasia junto a cenários verdadeiros e fatos históricos, o autor nos apresenta a história de amor entre os inconfidentes Alvarenga Peixoto e Bárbara Heliodora, que se opuseram às altas taxas impostas pela Coroa portuguesa e junto a personalidades já conhecidas, como o poeta Tomás Antônio Gonzaga e o alferes Joaquim José da Silva Xavier – o Tirandentes–, deram início às reuniões clandestinas que culminaram na Inconfidência Mineira no século XVIII.

Adorei a capa deste livro e principalmente o fato da história se passar na época da Inconfidência Mineira, revolta que culminou na morte de Tiradentes, acredito que durante a leitura aprenderei mais sobre o que se passava na época, muito legal!

As Crianças Trocadas (Elle Casey)

guerra_dos_fae

Jayne Sparks, rebelde e língua afiada de dezessete anos e seu melhor amigo, tímido e estudioso Tony Green tem uma existência muito típica de escola secundária, até que vários incidentes aparentemente não relacionados convergem, causando uma cascata de eventos que mudam suas vidas para sempre. Jayne e Tony, junto com um grupo de adolescentes em fuga, são sequestrados e enviados para uma floresta, onde nada e ninguém são o que parecem. Quem sairá triunfante? E o que eles serão quando o fizerem?

Espero que tenham gostado! Comentem aqui embaixo caso tenham alguma recomendação de um livro muito bom que não é tão conhecido assim, o que acharam dos livros, caso já tenham lido ou não, gostaria muito de saber!

Minhas expectativas do livro A Coroa!

Depois de muito tempo sem escrever (pois estou estudando), voltei para expor minhas expectativas sobre o último livro de A Seleção, que se chama A Coroa, que será lançado em duas semanas.

Primeiramente, farei um remember do último livro…

A Herdeira foi um livro muito controverso entre os fãs, pois Eadlyn não era uma personagem tão amaável e cativante como América, e sim uma garota mimada e orgulhosa, não que ela seja assim por mal, era a forma como ela se defendia do medo de acabar de apaixonando por um dos selecionados.

Dentre o selecionados, os que mais se destacaram foram:

Henri: É muito fofo, mas não sabe falar a língua da Eadlyn, o que complica um pouco as coisas.

Ean: É um dos entrevistados dos vídeos que promoveram o quarto livro, ele é bem misterioso, e deixa claro que não deseja o amor da princesa, e sim ser uma boa companhia.

Hale: Também é fofo, gosta de moda e foi entrevistado. Ele tenta provar que é digno da princesa todo dia, de alguma forma diferente.

Kile: Filho de Marlee e Carter, companheiro de infância de Eadlyn. Ele e a princesa vivem brigando, mas os dois renderam as melhores cenas do livro.

Bônus (não é um selecionado mas é importante mencioná-lo):

Erik ou Eikko: É o tradutor do Henri que acaba tendo um interesse pela Eadlyn, e a trata muito bem (não é para menos).

Caso queira ver a entrevista do Hale ou Ean, deixarei os vídeos no final do post.

O final do livro foi revoltante, Ahren se casa com Camille e foge para a França, deixa uma carta para Eadlyn explicando que as novas revoltas são por causa dela. E America tem um ataque cardíaco que a deixa em coma. Kiera Cass me impressionou.

Quando terminei minha leitura, algumas perguntas ficaram no ar:

  • Por que o Kile foi escolhido sendo que ele nem queria participar?
  • Será que Daphne e Maxon voltaram a ser amigos agora que seus filhos estavam noivos?
  • Onde está o irmão mais novo da America? o Gerad?

E a pergunta mais importante de todas:

Com quem a Eadlyn vai ficar?

A maior parte dos fãs quer que ela fique com o Kile, depois vem as Team Eikko. Eu realmente queria que a princesa ficasse com o Kile, porque, de todos os selecionados, ele também vê os defeitos dela e de certa forma o jeito dele a ajudaria a melhorar. O Eikko é muito puxa-saco, me desculpe, mas quase vomitei quando a protagonista falou sobre a Camille ser tão amada e ele disse q a Eadlyn é perfeita (Ah pare!). A Marlee não quer que seu filho saia do palácio, e um provável amor pela futura rainha seria um bom motivo para ficar, e seria algo que a Kiera faria.

Mas, esta autora também gosta de surpreender, então o Eikko pode muito bem se tornar uma escolha por não ser algo tão clichê. Vi algumas teorias sobre ele ser um rebelde, e estou ficando desconfiada disso, pois esse tradutor é bonzinho demais pro meu gosto.

Minha segunda opção é o Hale, é um personagem muito cativante, daqueles que eu queria que existisse na vida real. Mesmo se ele não ganhar eu gostaria que ele ficasse no palácio, seria uma ótima companhia.

Mudando de assunto, a página The Selection Quotes (a maior página brasileira de A Seleção) havia traduzido os dois primeiros capítulos de A Herdeira, mas os retirou devido a falsas acusações desses capítulos terem vazado, e não sido disponibilizados. Se vazou é porque foi hackeado, alguém conseguiu ter acesso “ilegalmente” e compartilhou na internet, mas não foi o caso; então tenham certeza antes de fazerem acusações sem fundamento.

Eu li os dois capítulos traduzidos, o que pôde responder uma das minhas perguntas, realmente, Daphne não perdoou Maxon por tê-la rejeitado, pois é citado que as relações entre a França e Illéa estão tensas: “A rainha Daphne está causando mais sofrimento emocional para a Família Real”. Eadlyn começa a ter uma postura mais gentil e madura, Aspen aparece um pouco mais, America continua em coma e Maxon mal consegue comer por causa da esposa. Em relação a romance, esses dois capítulos não tocaram nesta parte, então, por enquanto, fiquemos com nossas especulações.

Sobre os personagens, por terem tantos, eles não foram tão explorados, como a Neena (criada da Eadlyn) e a Paige, que embora tenha sido citada como criada da America, não apareceu mais. Queria saber o que aconteceu como Gerad e o Kota, queria que a Lucy ficasse grávida, que descobríssemos quem colocou o Kile na seleção e porquê. E o mais importante: queria que a Eadlyn soubesse como foi a seleção da mãe (algo que ela começa a se interessar logo no começo do próximo livro) e sobre o romance com Aspen.

Pelo que eu vi, maior parte das pessoas não gostaram da capa desse livro, mas eu gostei (principalmente da cor), não vi nada de feio ou estranho.

00000

Em “A herdeira”, o universo de A Seleção entrou numa nova era. Vinte anos se passaram desde que America Singer e o príncipe Maxon se apaixonaram, e a filha do casal é a primeira princesa a passar por sua própria Seleção.
Eadlyn não acreditava que encontraria entre os trinta e cinco pretendentes do concurso um companheiro de verdade, muito menos o amor verdadeiro. Mas às vezes o coração prega peças… E agora Eadlyn precisa fazer uma escolha muito mais difícil — e importante — do que esperava.

Liberaram o book trailer para ficarmos mais ansiosos! Assista clicando aqui

Vídeos das entrevistas:

Ean, Hale

Espero que tenham gostado! Comentem o suas teorias! Adoraria saber!

Série Reign!!

Resolvi falar de uma série que eu nunca tinha ouvido falar antes de ver na Netflix, e como eu adoro filmes e séries de época (tanto pela trama quando pela arquitetura e as roupas) quis assistir e ADOREI.

Para quem não sabe, a trama principal da série é sobre a Rainha Mary, da Escócia, que desde criança foi comprometida a casar com Francis, o herdeiro da França, para formar uma aliança entre os dois impérios, mas existem muitas pessoas que não estão de acordo com o casamento, o que faz com que Mary seja mandada a um convento e cresça lá, até que quando ela se torna uma moça pode voltar ao castelo francês onde passaria por muitas provações (Principalmente uma profecia de cortar o coração).

O interessante na série é que existem vários problemas na França como a rixa com a Inglaterra, os pagãos realizando sacrifícios, e mesmo dentro do castelo algumas pessoas tentarem impedir a todo custo o casamento de Mary e Francis, então o tema não fica tão repetitivo.

Em relação aos personagens, Mary é uma rainha forte e corajosa, e algumas atitudes que ela tomou eu tomaria também. Francis é legal mas a aparência dele não parece com a de um rei, ele é muito magricelo!! E eu fiquei revoltada com certas atitudes dele mas mesmo assim eu gosto do personagem.

Bash é maravilhoso, altruísta, luta bem; eu amo este personagem e já no primeiro episódio entendi o que aconteceria com ele em relação a vida amorosa (Não sei como eu pude ser tão rápida dessa vez, porque normalmente sou muito lerda). A Rainha e o rei nem se fale, não gosto de nenhum dos dois. Gosto das damas de companhia e do Nostradamus (Embora tenha certa pena dele).

A parte ruim é a enrolação sobre o casamento da Mary com o Francis, uma hora eles devem casar, mas depois os planos mudam, no começo eu até engoli isso, mas depois foi ficando chato.

Para quem ficou interessado na série, recomendo que assista legendado, é muito bom ouvir o sotaque britânico do Francis e da Mary. E se você já assistiu, comenta aqui embaixo o que achou! Gostaria muito de saber!